Entrevista com Aley Sadi


Um grupo de amigos criou uma fórmula de sucesso, que uniu e une, desde 2007, fãs do jogo FIFA, em campeonatos e torneios on-line, no qual a diversão, o Fair Play e muita habilidade na bola virtual são necessários. Entrevistamos Aley Sadi, atual presidente do Arte Virtual Futebol Clube, o fenômeno do futebol virtual. Vamos lá!

DE: Quem é o Aley Sadi?
Aley: Bom, eu sou o Aley, nascido em Belo Horizonte, 33 anos, casado e apaixonado por vídeo-games e futebol.

DE: Como surgiu a idéia de criar o AVFC (Arte Virtual Futebol Clube) e há quanto tempo ele existe?
Aley: O Arte Virtual existe desde 2007, e a idéia de formar esse clube foi minha e de vários amigos de organizarmos campeonatos on-line de jogos FIFA, de futebol, onde cada um pudesse jogar de sua própria casa sem ter que sair, se deslocar, algo mais prático e ao mesmo tempo organizado.

DE: Porquê o jogo FIFA, da Eletronic Arts (EA), foi escolhido como o jogo de vídeo-game no qual ocorrem os desafios do clube?
Aley: Foi por uma questão estratégica, porque achamos que o FIFA, hoje, é o melhor jogo de futebol. Isso fez com que a nossa diretriz seguisse pelo FIFA, consolidando o nosso site, conseguindo mais adeptos, mais jogadores. A estrutura é voltado só para esse jogo, por acharmos que ele possui maior qualidade que os concorrentes.

DE: Como os torneios, campeonatos e copas são organizados? Há uma periodicidade para os desafios entre os sócios, que simulam as competições reais do futebol nacional e internacional?
Aley: Os campeonatos do AVFC são organizados nas 3 plataformas existentes para jogos, PC, PlayStation 3 (PS3) e XBox, estruturados ao longo dos lançamentos das novas versões do FIFA (a última versão é o FIFA 13), sendo que a cada ano temos uma temporada de campeonatos, ao todo 9 em cada uma das 3 plataformas. Todos os regulamentos já estipulam prazos e regras, já no lançamento do novo FIFA. Os nossos sócios, nossos jogadores, participam da temporada de 9 campeonatos diferentes, alguns com times brasileiros, uns com times escolhidos, uns com times livres, alguns apenas com seleções, dentro dos vários módulos de campeonatos organizados dentro da temporada, estruturados, basicamente, formando as temporadas dos campeonatos reais, Copa da UEFA, Copa das Confederações, Campeonato Brasileiro, temos as Fast Cups, que são campeonatos mata-mata, no formato da Copa do Brasil. Não seguem os mesmos prazos porque no modo on-line é bem mais dinâmico, mais rápido. Mas é uma fórmula que deu certo e temos crescido muito cada vez mais com a adesão de vários jogadores nesse sistema.

DE: Quais são os clubes nacionais e internacionais mais populares entre os sócios?
Aley: Corinthians, Internacional, Flamengo (com muitos torcedores desse clube), São Paulo, Santos (por causa até do próprio Neymar). Com o lançamento do FIFA 13 já vi vários jogando com o Atlético Mineiro, sendo esses os times nacionais que o pessoal tem escolhido mais para jogar. Dos internacionais, primeiro de todos, o Real Madrid, seguidos por Barcelona, Manchester City, Bayern de Munique e alguns com o Manchester United, sendo esses os principais.

DE: Quantos sócios o AVFC possui atualmente?
Aley: Nas 3 plataformas, hoje, nos temos em torno de 600 sócios. A plataforma PlayStation 3 é a que mais tem sócios, segundo o PC e em terceiro lugar o XBox.

DE: Há uma explicação pelo número maior pertencer ao PlayStation 3, porque o vídeo-game é mais popular?
Aley: Acredito que sim porque no Brasil tivemos um grande problema de pirataria com o XBox, coisa que não ocorreu com o PS3. O número de jogadores no PC é alto porque o FIFA para essa plataforma é mais barato, custando o jogo original em torno de  R$60,00, enquanto que para os vídeo-games R$180,00. O crescimento se deve ao fato de muita gente ter um PC em casa e do jogo não exigir tanto do equipamento, sem a necessidade de ter um desempenho de máquina tão grande para jogá-lo. Por esses motivos que há muitos sócios nessa plataforma.

DE: A proporção de sócios aumentou com a popularização dos jogos on-line? Sabemos que o brasileiro gosta de futebol e acompanha a evolução dos vídeo-games desde o início, joga até hoje. Isso tornou-se um novo atrativo por permitir desafiar outros jogadores de sua própria casa…
Aley: Todos os jogos que saem para o mercado, principalmente os de futebol, se não possui o modo on-line é o mesmo que dar um tiro no próprio pé. O mais legal de um jogo de futebol é desafiar amigos, inimigos, jogadores aleatórios via internet, é poder testar as suas habilidades não só contra o computador, mas contra outras pessoas. Os campeonatos do clube tem esse objetivo de fazer jogos entre pessoas, mas com o objetivo voltado mais para a amizade. Claro que existe o desafio, de querer ser campeão, de buscar um troféu, o reconhecimento, mas sempre com muito fairplay, amizade e companheirismo. Os sócios são muito unidos. Esse crescimento do jogo on-line, no Brasil, não foi só por causa do futebol, mas porque as pessoas possuem maior acesso ao vídeo-game, à internet de banda larga. O clube proporciona uma diversão caseira, barata, sem precisar buscar essa alternativa fora. A fórmula do crescimento do clube é essa, não só de ter essa organização dos próprios fabricantes de produzir os jogos on-line, mas também da própria estrutura que oferecemos de campeonatos, de prêmios, de regulamento, de gente séria e organizada à brincadeira e uma idéia diferente que até então pouco explorada.

DE: Como imagina o mundo dos videogames daqui 5 anos?
Aley: Imagino que os fabricantes produzirão consoles mais fortes que os de hoje. A tendência de continuar com os jogos on-line cada vez maior. Imagino que em pouco tempo a maioria dos jogos será gratuita, porque os fabricantes devem começar, por se tratar de uma grande tendência, investir na busca de sua receita através do investimento do jogador dentro do próprio jogo, como já acontece com o FIFA. No modo Ultimate Team você investe dinheiro real para personalizar a sua equipe com uniforme, escudo e nome que quiser, montando com os melhores jogadores do mundo, de acordo com o quanto possui para investir em orçamento, podendo desafiar outros jogadores com o time que montou, sem precisar usar os prontos do jogo. A EA hoje fatura mais com esse modo de jogo que com o próprio FIFA. Vejo os jogos partindo para esse cenário, tornando-os mais acessíveis, mas com custos extras na sua forma de jogar. Claro, a interação multi-plataforma, o que permitiria um jogador de XBox desafiar alguém de um PC, pois aí se trata da plataforma da Microsoft. Difícil imaginar a multi-plataforma entre XBox e PS3, por serem de fabricantes diferentes, mas é um sonho que muitos tem, considerando outras plataformas de jogo conhecidas, tais como PSVita, IPhone e IPad.

DE: Qual é o interesse primordial da Eletronic Arts (EA), a produtora do FIFA, em ser uma parceira oficial do AVFC?
Aley: Eu vejo a EA como uma grande parceira do clube, apoiando com a distribuição de brindes, nos autorizam a usar a marca. Fazemos a divulgação do jogo, de captação de público, de publicidade, da organização de campeonatos e torneios. Temos um site especializado no jogo FIFA com informações sobre atualizações do jogo e de elenco, dicas, correções de bugs, servidores em manutenção, tudo que envolve o jogo é disponibilizado aos usuários, sempre de uma forma positiva. Entendo que a EA apóia o nosso projeto justamente pelos nossos números: temos mais de 160 mil visitas por mês e mais de 15 mil seguidores no Facebook, promovendo a marca e o jogo. Nosso objetivo é de sempre fazer crescer o número de sócios em parceria com a EA, salientando que o clube não possui fins lucrativos.

DE: Numa das páginas do site AVFC há fotos dos sócios e brasões de dois clubes juntos a cada um… Explique o porquê das cores das carteirinhas.
Aley: Todos os nossos sócios tem uma carteirinha, das três plataformas. A razão dos brasões é básica, cada um possui um time brasileiro que gosta de jogar nos campeonatos nacionais organizados e uma européia nos internacionais. No site existe quatro tipos categorias de jogadores: o jogador bronze é assíduo em campeonatos mas não faturou nenhum título; o jogador de carteirinha prata é daquele que se sagrou vice-campeão em algum campeonato; o de carteirinha ouro daquele que já venceu pelo menos um campeonato; o de carteirinha preta é daquele que já venceu dois campeonatos ou que faturou a copa dos campeões (realizado a cada ano, ao final da temporada, somente com os três melhores de cada campeonato, incluindo 16 jogadores com as melhores campanhas, apenas os que estão na elite da temporada).

DE: O clube Atlético Mineiro é o seu time do coração?
Aley: Sim. O meu nick no FIFA é darthgalo.

DE: Além do futebol virtual, os integrantes do clube também praticam o futebol real?
Aley: Alguns. Pelas fotos e pelo perfil, além dos nossos encontros anuais, praticamos o futebol, mas dá para perceber que o nível de habilidade dos sócios é grande no vídeo-game e muito baixo no jogo real. Há alguns que jogam o seu futebol real com frequência, eu mesmo jogo toda a semana, pratico, mas a maioria é mais virtual que real.

DE: Como você descreveria a emoção de marcar um gol num simulador de jogo de futebol, comparado ao de assistir ao de um jogo real?
Aley: Marcar um gol em uma partida virtual, amistosa, contra um amigo, é emocionante, principalmente se estiver valendo um título. Você extravasa toda a sua emoção, o seu desejo de vencer, a sua raiva, da mesma maneira que numa partida de futebol real. Já tive a sensação de me classificar a 4 finais e nunca ter levado um título, mas de ter dado muito trabalho para os meus adversários marcando gols, e a frustração de não ter levado o caneco. A tensão de uma partida de futebol virtual é muito semelhante à da real. Comemoro, soco a mesa, grito… É um momento de muita concentração para o jogador. A emoção é grande.

DE: Como você se prepara para disputar esses jogos importantes e decisivos do clube?
Aley: Esses campeonatos mexem com a gente, embora o tenhamos como hobby. Quando os campeonatos chegam a fases decisivas e confrontos com grandes adversários, em partidas eliminatórias, procuro treinar na quarta-feira, durmo bem dois dias antes da decisão, preparo-me fisicamente com corrida, tomo café para aumentar o nível de concentração alto, treino de uma a uma hora e meia antes disputando amistosos buscando aquecer a coordenação dos dedos no joypad e aguçar o raciocínio rápido para aquele momento.

Quer ser sócio e se informar sobre o mundo do jogo FIFA? Acesse Arte Virtual FIFA Clube
Obs.: matéria realizada por Anderson Lopes, originalmente publicada no portal do Discovery Esportes, em Janeiro de 2013.

Anúncios